A arquitetura de micro serviços

  • 23/10/2017
  • Por: Fernando Braga
A arquitetura de micro-serviços trata-se de uma abordagem em que cada serviço executa seu próprio processo e se comunica através de mecanismos leves, muitas vezes em uma API com recursos HTTP. Esses serviços são organizados de acordo a segregação do negócio e funcionam através de mecanismos de deploy independentes totalmente automatizados. Há o mínimo possível de gerenciamento centralizado desses serviços. Por terem fronteiras de acoplamento bem definidas podem ser escritos em diferentes linguagens de programação e utilizar diferentes tecnologias de armazenamento de dados.
Leia Mais
Um planejamento financeiro integrado nos permite entender mais profundamente, de maneira mais contextualizada, o que os investidores esperam realmente conquistar com sua riqueza, quais são suas verdadeiras prioridades, os objetivos que desejam alcançar mais intensamente e quais aqueles que não alcançados representam a pior das dores.
Leia Mais
Em um passado não tão distante assim, alocadores e investidores estavam inteiramente voltados ao modelo de orientação financeira baseada fortemente na distribuição do que consideravam os melhores produtos financeiros.
Leia Mais
Com a finalidade de aumentar a arrecadação, o governo federal vem estudando alterações nas tributações de investimentos financeiros. Entre essas possíveis alterações, está a antecipação da cobrança de imposto de renda sobre fundos fechados, de forma anual, num mecanismo também conhecido como “come-cotas”.
Leia Mais
Empresas que prestam serviços financeiros estão entre as mais afetadas pelas regulamentações governamentais. Como resultado, precisam investir continuamente em recrutamento e treinamento de profissionais, novas tecnologias e infraestrutura.
Leia Mais