A arquitetura de micro serviços

  • 23/10/2017
  • Por: Fernando Braga
A arquitetura de micro-serviços trata-se de uma abordagem em que cada serviço executa seu próprio processo e se comunica através de mecanismos leves, muitas vezes em uma API com recursos HTTP. Esses serviços são organizados de acordo a segregação do negócio e funcionam através de mecanismos de deploy independentes totalmente automatizados. Há o mínimo possível de gerenciamento centralizado desses serviços. Por terem fronteiras de acoplamento bem definidas podem ser escritos em diferentes linguagens de programação e utilizar diferentes tecnologias de armazenamento de dados.
Leia Mais
Nos últimos 5 anos, investimos algumas dezenas de milhões de reais no desenvolvimento do Atlas, a nossa plataforma de Gestão de Investimentos que começou atendendo Corretoras e Distribuidoras e depois foi evoluindo funcionalmente para atender outros tipos de instituições tais como Gestores de Recursos até chegarmos nos Administradores e Custodiantes de Fundos que demandam profundidade funcional maior principalmente pelas exigências da regulação.
Leia Mais
Sem implantação! O sistema roda em nuvem e foi disponibilizado rapidamente, praticamente sem necessidade de ajustes ou parametrizações. A maior parte dos fundos foram carregados através do XML ANBIMA e os demais por meio de planilhas em Excel de fácil preenchimento.
Leia Mais
A abrangência funcional da plataforma contemplando controle de portifólios, cotistas, enquadramento, contabilidade, informações para órgãos reguladores e capacidade de se integrar aos canais de comunicação com os clientes finais (internos ou externos) deu melhores condições para otimizar todo o processo operacional no que tange a administração de fundos de investimentos da Brasil Plural.
Leia Mais
Construir uma infraestrutura escalável e a prova de investidores institucionais e órgãos reguladores é um dos principais desafios para o Mercado de Administração de Recursos de Terceiros. Novas tecnologias vêm permitindo que a industria alcance maior eficiência operacional e um bom Sistemas de Gestão de Carteiras (SGC) é o cerne dessa evolução, para os gerentes que se beneficiam de processos simplificados e análises aprimoradas.
Leia Mais